Obesidade não impede a atividade física

                     *Foca Lima

Acredite:   obesidade não é fator limitante para a prática de exercícios. Ao contrário, sair do sedentarismo faz parte do tratamento para acabar com o acúmulo excessivo de gordura corporal. Ok, não é fácil encarar esse desafio quando parece impossível conseguir o ritmo do amigo que pratica corrida ou mesmo acompanhar aquele pedal com a turma, que parece tão divertido.

Uma dica é começar com práticas não gerem impacto ou muitas dificuldades, como natação, hidroginástica, corrida, vôlei e outras atividades elaboradas pelo professor de educação física, na piscina. Além de mais confortáveis, os exercícios na água trabalham intensamente toda a musculatura e ainda protegem contra lesões.

*Foca Lima é professor de educação física e dono da Assessoria Esportiva Foca & Friends, além de gestor da área de lazer e esportes do maior condomínio residencial da América Latina, Residencial Porta do Sol, em Mairinque (SP)

A sensação agradável de leveza na piscina é resultado da perda de peso do corpo parcialmente submerso:  com a água na cintura, seu corpo fica 50% mais leve; a água na altura do peitoral reduz o peso em 70%; e com a água no pescoço perde-se 90% do peso original.  Quadro oposto ao de uma atividade no asfalto, como a corrida em que o peso corporal pode aumentar de três a cinco quilos durante a prática, sobrecarregando joelhos, tornozelos e quadris, por exemplo.

Mas, lembre-se: é sedentário e não está acostumado a esforços, por isso precisa de avaliação médica antes da liberação para a atividade física. Além disso, procure um profissional para orientar sua rotina alimentar, pois não estamos falando só de perder peso, mas, sim, de ganhar saúde de forma sustentável. Bom treino!!

Editorial, Principal

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *