Meu amigo usa drogas

*Andreza Buzaid

Mais de 250 milhões de pessoas consomem drogas no mundo, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU) e se você suspeita que seu amigo é uma delas, mesmo sendo usuário eventual, com pequenas quantidades, saiba que ele precisa de ajuda.

O primeiro passo é tentar – como deve ser comum entre vocês – ter uma conversa privada, em um espaço tranquilo e reservado, para que se ele sinta seguro em se abrir com você.

Toque no assunto sem julgar, apenas mostrando preocupação e a lista de problemas físicos, mentais e sociais que o uso de drogas pode acarretar. É bom também alertá-lo sobre como o seu comportamento mudou nos últimos tempos e dizer que sente falta de como era divertido e parceiro o amigo, antes.

Dê apoio, estimule a buscar ajuda profissional, até oferecendo companhia nas consultas, sem esquecer de encorajá-lo a abrir o jogo com a família ou com um adulto de confiança, como um professor, por exemplo. Mas saiba que está lidando com uma pessoa que tem a mente alterada pelo vício, por isso não há garantias de que vai convencê-lo. Ele pode recusar sua ajuda e até se irritar com a abordagem.

*Andreza Buzaid é psicóloga, psicanalista, psicoterapeuta de adolescentes, adulto, casal e família.

É uma situação muito delicada e o bom resultado vai depender da própria pessoa aceitar que está precisando de ajuda. Fique atento e observe sempre: ao sentir que a situação se agravou, tome uma atitude mais drástica e conte para um adulto responsável para que possa interceder.

Colunistas, Cultura & Lifestyle, Editorial

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *